O futuro da tecnologia da informação e o agro

/, Agro 4.0, Agronegócio, Alimento, Blockchain, Informação, Tecnologia/O futuro da tecnologia da informação e o agro

O futuro da tecnologia da informação e o agro

6
fev

Vivemos em um mundo em plena transformação. Os avanços da tecnologia da informação nas últimas décadas impulsionaram mudanças profundas. E isso é apenas o começo. Nos próximos anos iremos contemplar a chegada aos lares e locais de trabalho, soluções que até poucos anos atrás eram vistos como obras de ficção, com a evolução da internet das coisas (IoT), das soluções de automação, inteligência artificial, entre outras.

Engana-se, quem acha que esse novo mundo estará restrito às grandes cidades e a alguns poucos setores da economia.

As transformações já chegaram ao campo. O agronegócio – que no futuro breve deve cumprir papel ainda mais central com o aumento da demanda alimentar – é um dos grandes beneficiados com a tecnologia da informação.


 

 

O agronegócio e o futuro da informação

Até pouco tempo atrás o campo brasileiro sofria com a demora para a chegada do desenvolvimento tecnológico. Não é preciso voltar muito no tempo para encontrar regiões que sequer contavam com rede elétrica. No século XXI, porém, o fosso entre campos e cidades foi sendo reduzido gradativamente e hoje são inúmeras as propriedades que experimentam a transformação da tecnologia da informação.

A primeira mudança é sentida no encurtamento das fronteiras propiciadas pelo acesso à internet. A ascensão dos smartphones no mercado brasileiro modificou por completo o panorama de conectividade no país. Antes dos dispositivos móveis, acessar a internet exigia uma estrutura mínima que era inviável para muitos cidadãos.  Hoje, porém, é possível ter acesso ao mundo na palma de sua mão a um custo razoável, aproveitando as grandes opções de aparelhos e condições de pagamento.

Em 2019 o Brasil atingiu a marca de 230 milhões de smartphones em uso, uma mostra da revolução digital em curso.  Para o campo, o impacto foi grande. A informação que não chegava passou a chegar e foi possível se conectar com pessoas de todas as partes e lugares do mundo. Hoje a internet cumpre alguns papéis centrais na produção agrária, sendo possível destacar os seguintes:

  • Acesso à informação de qualidade;
  • Possibilidade de capacitação à distância (EaD);
  • Facilidade de contato com parceiros, fornecedores e clientes;
  • Conectividade com outros agricultores (trocas e desenvolvimento conjunto);
  • Marketing.

Como é possível perceber, os papéis aqui não diferem tanto daqueles presentes no meio urbano, com o diferencial do agro ser o norte.

Essa já é uma realidade experimentada por propriedades de todos os tamanhos, que se beneficiam das soluções para alcançar melhores resultados. A tecnologia da informação, porém, deverá cumprir um papel ainda maior para a economia agrária. Na produção, a IoT (Internet das Coisas), promete trazer conectividade e automatização aos diferentes maquinários, resultando em maior produtividade, qualidade, economia e lucro. Vale lembrar que grandes nomes do setor de tecnologia são unânimes em apontar os dados como o próximo grande ativo para as empresas.

Novas tecnologias e inovação

A captura e análise de Big Data também chegam com força ao agronegócio, permitindo tomar de decisões embasadas e assertivas em prol da produção. Você sabia que drones podem ser muito bem aplicados no campo? Essa solução merece destaque! Já são amplamente utilizados, possibilitando vistas aéreas de campos de cultivo e pastagem. E permitem melhor controle para o agropecuarista

Não podemos deixar de citar a tecnologia blockchain e a inteligência artificial. A blockchain é a maneira mais segura de controlar e rastrear commodities, desde sua origem, criação, atravessadores, ponto de distribuição e consumidor final. Isso significa maior transparência da cadeia produtiva e por consequência, segurança para os produtores e consumidores.  Já a inteligência artificial estará integrada aos mais diversos processos, em especial daqueles que se beneficiam da Internet das Coisas.

Diante dessas promessas, talvez você esteja se perguntando:
“E a conectividade para fazer tudo isso?

Apesar dos avanços das áreas de cobertura sejam consideráveis. Nos rincões do país o acesso à conectividade ainda é um problema.

Conectividade e tecnologia da informação

A boa notícia, porém, é que os principais players do mercado da tecnologia da informação vêm direcionando esforços visando a ampliação do acesso à internet. Projetos com minisatélites que propiciam o acesso à rede mundial de computadores, levados por balões a estratosfera em uma altura acima da rota dos aviões, das aves migratórias e fenômenos meteorológicos, são impulsionados por Google, Facebook, Nasa, Elon Musk, entre outros.

A possibilidade que toda a humanidade consiga estar conectada em qualquer lugar do mundo em breve, é real. Estar preparado para esse futuro que já bate à porta, é missão fundamental para todos aqueles que têm o objetivo de manter o agronegócio brasileiro como o gigante que alimenta o mundo

Fique por dentro de todas as novidades da Ecotrace! Acompanhando nossas páginas nas redes sociais, não perca nenhuma novidade de nosso blog assinando nossa newsletter. Até a próxima!

Fonte: Embrapa / Época Negócios / Nasa (imagens).

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Assine Nossa News letter

Assine nossa News letter e receba alertar de todos s nossos novos conteúdos sobre agronegócio, tecnologia e sustentabilidade.

[contact-form-7 404 "Not Found"]